Vai de copinho (ou de paninho)

Mulher, como você lida/lidou com a sua menstruação?

Seu sangue?

Sei que eu e diversas irmãs ao meu redor, desde a menarca (primeira menstruação), apenas recebemos um pacotinho de absorventes e fomos ensinadas de que a partir daquele momento seria assim… Todo mês empacotar nosso sangue e descartar. Porque ele era sujo, porque menstruar era incômodo e quanto mais pudéssemos minimizar e disfarçar que estávamos sangrando, melhor. Melhor para quem?

Sem esse questionamento, buscamos roboticamente produtos que minimizam o cheiro, que plastificam o corpo feminino e fornecem uma falsa sensação de libertação porque permitem nadar, correr e trabalhar APESAR DA menstruação. Como se NADA estivesse acontecendo em nosso corpo – como se devêssemos ser as mesmas, constantes, ao longo de todo mês. Como se a menstruação fosse apenas um detalhe, um acidente da natureza.

Assim controlaram nossos corpos, nossa relação com nosso poder, com nossa autonomia e com nossa natureza cíclica. Fomos domadas e silenciadas.

Mas felizmente, estamos fazendo o caminho de volta.

Com a retomada da consciência feminina surgiram outras formas de se menstruar. Mais saudáveis para nosso corpo e para a natureza! Vou falar da minha experiência com o famoso Coletor Menstrual e com os Abiosorventes. Vem comigo! (:

PRIMEIRAMENTE: POR QUE NÃO OS DESCARTÁVEIS?

Por sua saúde

Os absorventes descartáveis (sejam internos ou externos) possuem 3 substâncias tóxicas ao corpo feminino. São elas:

  1. amianto, que além de cancerígeno aumenta o fluxo menstrual (provocando uma maior necessidade de uso dos absorventes);
  2. dioxina, utilizada para branquear as fibras do amianto e que está associada a alterações nos sistemas imunológico e reprodutivo feminino, contribuindo ao desenvolvimento da endometriose;
  3. raiom, que deixa vestígios na vagina após retirado e por esse motivo pode ser o responsável por uma síndrome de choque tóxico.

Sem contar as químicas de corantes, perfumes, etc. Não é brincadeira, né? Além dos desequilíbrios citados existem outros riscos associados ao uso de absorventes descartáveis como câncer do útero, câncer no colo do útero, problemas na gravidez e má formação em fetos. Mesmo depois de interromper o uso, o efeito dessas substâncias podem se prolongar no corpo.

Pelo planeta

Não é novidade que estamos produzindo muito lixo e o planeta está colapsando. Uma mulher ao longo de sua vida pode chegar a utilizar 10 mil absorventes, que demoram até 100 anos para se decompor. Com alternativas melhores disponíveis, porque não começar a fazer nossa parte?

Por você

Seu sangue tem poder e significado. Tem valor. É a memória de seu último ciclo. É a potência de fertilidade que o óvulo carrega e simboliza o dom de gestar e nutrir a vida.

É tempo de olhar com consciência e carinho para essa oportunidade de renascimento que você recebe a cada ciclo. Ele não é descartável. É orgânico e vivo. É sagrado, como você. Qual o destino que você quer dar a esse pedaço de história?

WOW, QUERO MUDAR! QUAL ESCOLHER?

O que eu escrevi abaixo é resultado das minhas experimentações com o copinho e o paninho. Pode ser que para você seja diferente, pois graças à Deusa cada uma tem seu corpo, seu ciclo e sua magia. Se quiser acrescentar algo, fique à vontade para comentar ou me escrever!

Independentemente de qual for sua escolha, depois que fizer a transição você vai perceber que seu sangue vai mudar de cor e de cheiro, bem como a intensidade do seu fluxo. Isso é resultado da limpeza que seu corpo vai fazer das substâncias com que ele esteve em contato por tanto tempo, e isso é ótimo!

Abiosorventes (ou paninhos)

Eles vêm sendo minha opção nos últimos 3 anos. Fisicamente funcionam como um absorvente externo mas são feitos de algodão. Você usa e, ao invés de jogar fora, deixa de molho apenas na água e depois secar ao sol. Também pode dar aquela lavada marota com sabão de coco.

IMG_5448

Fininho e macio, feito pela hermana @mokshita_locas

A água do molho você pode (recomendo muito rs) devolver para a terra, em um ritual que se chama “Plantar sua Lua” (vamos falar mais dele nos próximos posts).

Parece trabalhoso, mas é tranquilo! Além de ser uma delicinha o momento de lavar o Abio, sentir o cheiro do seu sangue, observar a textura, a cor, verificar se está tudo bem com seu corpo… Uma oportunidade linda de conexão.

Existem vários formatos disponíveis, então fica fácil achar um que se adapta ao seu corpo e ao seu fluxo! Ou você pode colocar a mão na massa e fazer o seu, tornando ainda mais especial essa escolha (:

Abiosorventes Julia

Abiosorventes lindos da Síntrope

Coletor Menstrual (ou copinho)

O Coletor chegou conquistando a mulherada: é um copinho de silicone que se coloca no canal vaginal, tipo o absorvente interno (só que maior). Como o fluxo não desce, você pode nadar, fazer esportes e dormir tranquilamente.

A grande vantagem que notei foi a praticidade (tira o copinho, esvazia e tá tudo certo), a possibilidade de mensurar o quanto se menstrua (nem é tanto assim!) e de descobrir mais sobre o corpo (com ele vi que meu colo do útero é um tanto alto).

Ainda sim, particularmente deixo o Coletor para as situações especiais porque curto sentir o fluxo descendo, minhas águas internas, toda essa umidade vindo para fora. Me incomodou o fato do sangue ficar retido, parado lá em cima rs mas isso vai de cada uma.

O tamanho do copo, da boca e do cabinho podem influenciar a sua experiência. Existem diversas opções, sendo que as mais famosas são da Inciclo e da Fleurity, que oferecem 2 tamanhos: para mulheres com mais de 30 anos ou que já tiveram filhos e para mulheres com menos de 30 anos e que não tiveram filhos. Para mais variedade, existem outras marcas.

Processed with Rookie Cam

Meu copinho

O meu (esse roxo da foto) é da Fleurity. No meu caso deu certo de primeira! Só fiquei sabendo depois que é legal pegar o transparente, por causa do corante D:

A higienização durante a menstruação é feita apenas com água. Entre os ciclos você deve esteriliza-lo, fervendo em água por 5 a 7 minutos.

A vida média do Coletor, segundo os fabricantes, é de 8 a 10 anos (mas eu realmente não sei se teria coragem de ficar tudo isso com o meu se eu usasse todo ciclo).

Lembrando que o Coletor também é uma ótima forma de coletar o seu sangue para Plantar a Lua!

E aí, vai de qual?

De coração e útero,

Niki

Agradecimento especial à Julia Pignalosa, da Síntrope

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s