Vaporização do útero passo-a-passo

A vaporização é uma experiência de cura, purificação e fortalecimento energéticos e físicos do canal vaginal e do útero.

Além do calor na região auxiliar no alívio de cólicas, fortalecimento do assoalho pélvico, aumento da libido  e da fertilidade feminina e regularização da menstruação, a depender das ervas a serem utilizadas, outros desequilíbrios podem ser tratados.

NÃO REALIZAR DURANTE A GESTAÇÃO, POIS DILATA O COLO DO ÚTERO E PODE GERAR CONTRAÇÕES

Diferentemente dos banhos de assentos, que são mais populares, na vaporização você ficará de cócoras ou ajoelhada sobre a cumbuca com água quente e deixará o vapor medicinal das ervas direcionado à vagina.

Também é possível fazer de pé sobre a cumbuca utilizando uma saia longa que retenha o vapor.

Elas podem ser feitas em qualquer lua, dependendo da intenção desejada.

Contra-indicações: grávidas, quem possui pressão alta, está sofrendo com excesso de calor na menopausa ou está com algum desequilíbrio que causa coceira e erupções na vulva/vagina. Se estiver em alguma dessas situações mas quer fazer uso dos benefícios do vapor, converse com uma ginecologista natural ❤

1. Escolher a erva

Utilize sua intuição, pois apesar de nossa mente ter ideia do que queremos sanar, por vezes há bloqueios inconscientes que devem ser derrubados primeiro para que a mudança aconteça.

Neste post ainda não vou tratar dos benefícios de cada erva, para que vocês exercitem a sabedoria de vocês e se escutem!

Mas seguem as mais utilizadas e muito benéficas para as mulheres: camomila, lavanda, alecrim, tanxagem, artemísia, calêndula, folha de framboesa, pétalas de rosa, sálvia… e outras mais que seu coração apontar.

Podem ser usadas mais de uma por vaporização, frescas ou secas.

2. Agradecer

O primeiro passo em qualquer ritual de cura é firmar seu rezo, sua intenção. Tenha claro para ti e diga em voz alta ou repita para si o que você quer liberar e acessar por meio das ervas escolhidas e da vaporização.

Siga o que seu coração diz: faça sua oração favorita, chame seus guias, mentores ou anjos da guarda, agradeça ao Pai Céu e à Mãe Terra por seus frutos sagrados e honre o elemental da planta.

3. Infusão

Para preparar o vapor, você deve fazer tipo um chá, que é o que chamamos de ‘infusão’. Nela, você ferve a água e só depois disso coloca as ervas e deixa no recipiente tampado por uns poucos minutos, para não perder o vapor.

É importante que sua cumbuca seja de barro ou argila. Se não for possível utilize de outro material, mas evite o plástico. Um tamanho que acho bom é de uns 10 centímetros de diâmetro.

Para a minha cumbuca, que vão aproximadamente 400ml de água eu uso dois punhados (ou 3 colheres de sopa cheias) da erva seca. O que vale é o que você sentir na hora (só não precisa exagerar rs)

4. Ritual

No seu espaço sagrado, em que você pode acender uma vela, um incenso, deixar uma musiquinha tocando (as minhas favoritas estão nessa playlist no Spotify) ou cantar, você vai ficar agachada, ou de cócoras ou sobre um banquinho com abertura (tipo esse aqui) com a cumbuca entre suas pernas ou embaixo, direcionando o vapor para sua vagina.

O ideal é estar nua e com o corpo totalmente enrolado num cobertor. Caso isso não seja possível, use uma saia ou vestido longo. Lembre de ficar sem calcinha!

Respire, relaxe, tome consciência do seu corpo e aproveite o momento (;

Fique enquanto durar o vapor. Você pode deixar água no fogo para repôr, caso queira ficar mais tempo. Em geral dura de 15 a 20 minutos.

O ideal é não fazer durante a menstruação, que por si já é um momento de limpeza, morte e renascimento do ventre

5. O pós

Durante ou após a vaporização é normal que haja corrimento ou intensificação do muco vaginal. É seu corpo realizando uma limpeza e eliminando o que não serve mais.

Descarte a água e retorne as ervas para a terra, para transmutação e como gratidão à Pachamama.

É normal o relaxamento ser bem intenso e você sentir uma necessidade de dormir bastante logo em seguida. Por isso gosto de fazer a vaporização de noite, podendo dormir sem hora para acordar no dia seguinte.

Observe seus pensamentos, sonhos, lembranças e insights nos próximos dias! Eles trarão importantes mensagens sobre os processos que seu útero está passando e digerindo.

VAPORIZAÇÃO DA LUA NOVA

Essa vaporização deve ser feita durante os 7 dias de lua nova do mês, por 4 meses seguidos, aproveitando a energia disponível para limpezas profundas. O processo é o mesmo que foi ensinado acima, utilizando as seguintes ervas:

1º mês: tanxagem, para limpar, trabalhar e curar as memórias registradas no útero

2º mês: arruda, que realiza uma limpeza forte e profunda, também de memórias celulares e de antepassados

3º mês: alecrim, para trazer alegria e renovação. Pode ser substituída pela lavanda/alfazema, principalmente se estiver tentando engravidar.

4º mês: artemísia, que desperta as sabedorias ancestrais

Se estiver menstruando na lua nova pode adiantar e fazer na minguante.

É isso, mulheres! Desfrutem dos presentes da mãe terra e bons ciclos de limpeza e renascimento!

De coração e útero (vaporizado),

Niki

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s