solstício de junho: é tempo de hibernar

Em dia de solstício de junho, te convido a se aquietar. Buscar aconchego e calor no chá da sua erva preferida, se enrolar no xale de alguma ancestral e acolher a energia da anciã que Pachamama passa a manifestar.

É um período em que, na maior parte do hemisfério sul, o sol fica menos tempo no céu, as árvores guardam sua seiva nas raízes, os animais se protegem e temos a impressão de que a natureza se abstém de movimento, mas não.

É um convite para perceber a sutileza da vida, que continua ativa, mas direciona sua energia para seu interior, assim como nós podemos fazer psica e energeticamente. A escuridão é profunda mas luminosa. De interiorizar-se e reconectar-se com seus instintos primitivos e sinceros.

É preciso aceitar também que o ambiente propício para tais verificações depende da face morte nos ciclos da vida. O princípio divino que gera a vida é também que a ceifa e acolhe no final de um período.
Não podemos pular nenhuma fase: todas são importantes é necessárias para que cheguemos integras à primavera e ao verão.

Aproveite o frio, sinta o vento que queima a pele, converse com ele. A face da anciã é também a da mulher sábia, que percorreu toda a jornada para chegar até aqui.

Boa estação, lobas! E bom novo ciclo.

De coração e útero,

Nikole França

Um comentário sobre “solstício de junho: é tempo de hibernar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s