minguando com a lua

Nasci numa lua minguante. Por isso também amo essa lua. Me sinto forte e potente. É como se acendesse a minha curandeira interna. A natureza ensina a nos despedirmos de velhos padrões e apegos. É só observar que na agricultura, é o momento de poda das plantas e traslado das mudas. Até os processos cardíacos e sanguíneos do corpo se desaceleram. Um convite claro para se interiorizar, refletir, meditar, observar. O movimento é introspectivo, mas não ausente.

Com a proximidade da energia da anciã, fica mais fácil compreender a sabedoria dos ancestrais. Ao mesmo tempo, começar a encarar a escuridão pode ser doloroso se renegamos muitos aspectos nossos (o que reflete em uma TPM de raiva, choro, cólicas e inconsciência emocional).

O mundo de hoje exige constância e linearidade na nossa energia, o que aumenta nossa negação com relação a esses ciclos na vida, no corpo e na natureza. Mas se a gente experimentar não resistir… Apenas se entregar ao agora e aprender tudo o que cada momento tem para ensinar… Quanta coisa valiosa a gente ganha.

Não é questão de ser propício fazer ou não magias nessa lua. Mas de compreender quais são as energias que regem esse período e como fluir com elas.

Essa lua nos ensina a sermos sinceras conosco, para que a transformação seja mais leve.

Tudo na natureza tem uma função. Retomar o contato conosco tem a ver com compreender também dentro da gente a função de cada camada que nos compõe e escutar o que continua e o que não faz mais SENTIR.

Boa lua minguante,

Nikole França

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s